RESENHA: Sábado à noite

Sinopse: Essa é a nova edição de SAN, que foi lançado de forma independente em 2010, e hoje chega às livrarias pelo Selo Generale (Editora Évora). É o primeiro livro de uma trilogia repleta de amor, música e amizade. Amanda é popular na escola e os amigos do seu amigo de infância são considerados os ‘marotos’ do pedaço por desrespeitarem as regras. Tudo ao seu redor acaba desmoronando quando um amor mal resolvido volta à tona e a sua amizade é posta em prova. Se não bastasse, seu diretor resolve dar bailes aos sábados e uma misteriosa banda mascarada foi convocada pra tocar. Mas suas letras dizem tanto sobre ela… Afinal, quem são esses mascarados de Sábado à Noite?

Editora: Évora (selo Generale)
Autor(a): Babi Dewet
Onde comprar: Saraiva|Submarino|Cultura
Classificação: 4/5

Já fazia um tempo que queria ler o livro de estréia da Babi! Sou fã dela tanto por causa do blog quanto pela fanfic que deu origem a esse livro.
Sábado à noite conta a história de amor enrolada de Amanda e Daniel, junto com amigos bagunceiros (Marotos, para os íntimos!), mal entendidos, meninas populares e muita música. O cenário é a sua escola, quer dizer, não a sua escola mesmo, mas igualzinha a sua, com garotas bonitas, meninos bagunceiros e um diretor maluco. A verossimilhança é um dos fatores que encantam nesse livro.

O começo é meio bagunçado, são muitos personagens e demorei um pouco pra gravar o nome e a descrição de todos eles, mas eu sou lerda, ok? Depois a história flui de uma maneira muito familiar e divertida. Dei muitas risadas nas partes do marotos!
Não gosto do tipo de personagem que a Amanda e as amigas delas são… As meninas populares costumam ser as vilãs das histórias adolescentes, Babi Dewet quebrou o estereótipo e fez da protagonista uma menina, que apesar de ser popular é tão real quanto as outras. Mas mesmo assim não gosto dela, hahaha. Já os Marotos (Daniel e companhia!) são só sorrisos e brincadeiras, senti vontade de ser amiga deles.

O ponto alto do livro são os bailes de sábado à noite e os encontros na casa de um dos meninos depois. Os mascarados são meus personagens favoritos! Já o romance Daniel + Amanda me deu nos nervos, eles nunca conseguiam se entender e AAAAAAARG não conseguem nunca dizer o que tem que ser dito!

No fim não sei de quem fiquei com mais raiva: da Amanda, do Daniel, das amigas da Amanda ou da Babi! hahaha. Queria que eles dessem certo e o romance fluísse, mas um era pior que o outro e sempre, digo, SEMPRE conseguiam estragar o que estava ficando bom! Mas, mesmo com toda a raiva das atitudes deles, o final da história me deu um nó na garganta que acabei com pena de todos eles.
A única coisa que me incomodou um pouco foi que a liberdade de ir e vir dos personagens é muito grande, parece que eles não tem pais que os colocam de castigo ou não deixem eles ir em alguma festa. A Babi explica o motivo de alguns personagens agirem como adultos, mas mesmo assim estranhei.
O livro é divertido e tem aquele clima de escola que todo mundo já sentiu na vida. Ler esse livro é entrar em uma montanha russa de emoções, por isso, recomendo para quem tem um coração forte e não tem tendências de assassinar personagens burros com problemas de diálogo (isso foi para a Amanda).
Ah, cara… Não consigo parar de pensar na burrice dos dois protagonistas! Quero SAN 2 pra ontem!!!

You may also like

RESENHA: Os 13 Porquês

RESENHA: Os 13 Porquês