RESENHA: Cidade dos Ossos

Sinopse: Um mundo oculto está prestes a ser revelado… Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato – muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer… Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria. 
Editora:Galera Record
Autor:Cassandra Clare

Onde Comprar: Saraiva | Submarino | Fnac | Cultura

Classificação: 4/5

       O primeiro volume da série Os Instrumentos Mortais é envolvente. Acho que quase todos sabem que eu sou maníaca por Harry Potter e foi por cauda de HP que eu conheci o trabalho da Cassandra Clare, que é a autora da série e escreveu uma das fanfics mais famosas do mundo: a Draco Trilogy. Confesso que eu nunca fui muito fã dessa fic, mas eu gostava da narrativa da Cassandra e resolvi dar uma chance ao Cidade dos Ossos. O livro conta a história de Clary, uma garota que é normal até que um dia ela vai a uma boate da cidade e presencia um crime, mas não qualquer crime, um assassinato cometido por um grupo de adolescentes com tatuagens esquisitas espalhadas pelo corpo e para piorar a situação ela é a única pessoa que consegue enxergá-los .
        Esses garotos que Clary viu cruzaram seu caminho e agora ela corre um sério perigo, eles são Caçadores das Sombras responsáveis de livrar o mundo dos mortais de monstros. O que ela não esperava era que o sumiço de sua mãe também estivesse envolvido com esses garotos de tatuagem, agora ela tem que se juntar ao misterioso Jace para encontrá-la novamente.

You may also like

RESENHA: Os 13 Porquês

RESENHA: Os 13 Porquês

RESENHA: O poder dos Seis

RESENHA: O poder dos Seis